Mais 2 Boeings 767-300 se tornam cargueiros e passam a voar para a Amazon | Brazil Modal

Boeing 767-300 cargueiro operando para a Prime Air – Imagem: Patrick Feller / CC-BY 2.0, via Flickr.

A Amazon segue a pleno vapor na forte expansão de frota de aviões cargueiros operando em nome de sua divisão aérea Prime Air, tendo adicionado mais dois Boeings 767-300F nas duas últimas semanas.

Segundo banco de dados do Planespotters, os mais recentes jatos widebody a voar para a gigante empresa de comércio digital são os registrados sob as matrículas N229AZ e N233AZ, operados pela Air Transport International (ATI).

Os jatos são operados pela ATI porque a Amazon opta por não ter uma estrutura própria de empresa área, mas sim, contratar outras companhias para operar os aviões em nome da Prime Air. É o mesmo modelo de negócios recentemente estreado pelo Mercado Livre no Brasil, com Boeing 737 cargueiro operado pela Sideral Linhas Aéreas em nome da Meli Air.

As mais recentes aeronaves 767 da Prime Air foram fabricadas em 1994 e 1998 e entregues à American Airlines, onde voaram com respectivamente com as matrículas N385AM e N393AN até serem aposentadas pela companhia americana entre janeiro e março de 2020 em meio à reestruturação de frota decorrente da crise da Covid-19.

Os 767-300 de passageiros ficaram estocados nos Estados Unidos até setembro de 2020, quando foram então enviados a Tel Aviv, em Israel, para serem convertidos em cargueiros. Após o processo, tornaram-se 767-300BDSF (designação dada pela Israel Aerospace Industries para sua conversão), e decolaram de volta para os EUA em março e abril, agora já com as novas matrículas N229AZ e N233AZ registradas em nome da nova operadora ATI.

Segundo os dados mais recentes do Planespotters, a Amazon já possui 22 aviões 737-800F e 47 aviões 767-300F operando em nome da Prime Air. Isso a coloca como uma das maiores do mundo em número de aeronaves, embora ainda distante das gigantes conterrâneas UPS e FedEx, respectivamente com mais de 270 e 420 aeronaves cargueiras em suas frotas.

 

 

 

Fonte:
http://brazilmodal.com.br/2015/highlights/mais-2-boeings-767-300-se-tornam-cargueiros-e-passam-a-voar-para-a-amazon/