CDRJ registra crescimento de 37,1% no primeiro trimestre | Brazil Modal

A Companhia Docas do Rio de Janeiro (CDRJ), autoridade portuária responsável pela administração dos Portos do Rio de Janeiro, Itaguaí, Niterói e Angra dos Reis, faturou no primeiro trimestre de 2021 o total de R$ 223,9 milhões. O resultado representa crescimento de 37,1% em comparação ao mesmo período de 2020.

O resultado, corrigido pelo IPCA, representa o maior faturamento trimestral dos últimos cinco trimestres.

Essa marca foi alcançada devido a uma conjugação de fatores. Dentre elas, a maior movimentação trimestral registrada nos últimos cinco anos com 14,454 milhões de toneladas e a maior movimentação mensal desde dezembro de 2018 registrada em março de 2021 com 5,761 milhões de toneladas.

A dispersão do bom desempenho observado na movimentação de cargas também contribuiu positivamente, já que as cinco principais cargas — que detêm 92,8% de participação no total movimentado nos portos administrados pela CDRJ — apresentaram variação positiva no primeiro trimestre de 2021 em relação ao mesmo período de 2020.

O desempenho operacional, observado no primeiro trimestre, foi positivamente impactado pela sustentação da valorização do minério de ferro em reais, resultado da conjugação da alta do valor da commodity nos mercados internacionais e da contínua apreciação do dólar em relação ao real.

Apesar da crise mundial provocada pela pandemia da Covid-19, os portos administrados pela CDRJ continuam em rota de crescimento. No Porto do Rio de Janeiro, a carga conteinerizada foi a principal carga movimentada no período, registrando uma alta de 5,4% em relação ao mesmo período de 2020. O aumento contribuiu para o crescimento de R$ 1,4 milhão do faturamento do Porto do Rio, comparado ao primeiro trimestre do ano de 2020.

O Porto de Itaguaí se destacou com o faturamento de R$ 123,2 milhões. Em comparação ao primeiro trimestre de 2020, houve um incremento de R$ 60,7 milhões no faturamento. Esse aumento é explicado pelo crescimento de 48,8% na movimentação de cargas, que teve a alta puxada, principalmente, pela movimentação de minério de ferro.

Em relação ao mesmo período de 2020, a movimentação do minério de ferro ficou superior em 56,5% e contribuiu com o acréscimo de R$ 57,7 milhões no faturamento da companhia.

 

 

 

Fonte: Portos e Navios

Fonte:
http://brazilmodal.com.br/2015/highlights/cdrj-registra-crescimento-de-371-no-primeiro-trimestre/