Vírus do Nilo Ocidental deixa quatro mortos na Espanha

O número de mortos em um surto do vírus do Nilo Ocidental no sul da Espanha aumentou para quatro, informaram nesta segunda-feira, 14, as autoridades locais. A doença é transmitida por meio da picada de mosquitos e tem como sintomas mais notável febre aguda de início abrupto, frequentemente acompanhada de mal-estar.

A quarta vítima é uma mulher de 87 anos hospitalizada na cidade de Puerto Real (província de Cádiz) devido à doença, transmitida pela picada de um mosquito, informou em nota a Secretaria de Saúde do governo regional da Andaluzia.

Outras três pessoas morreram desta doença na província vizinha de Sevilha, onde o surto começou nas cidades de Coria del Río e La Puebla del Río, ambas nas margens do Guadalquivir. Mais dez pessoas estão internadas pela doença nessas duas províncias, quatro delas na unidade de terapia intensiva (UTI).

O vírus do Nilo Ocidental tem sintomas semelhantes aos da gripe, mas em casos extremos pode causar tremores, febre, coma e uma inflamação do cérebro conhecida como encefalite. Também pode causar meningite. Entretanto, a infecção, na maior parte dos casos, é assintomática. Apenas 20% dos infectados desenvolvem os sintomas.

Continua após a publicidade

Descoberto em 1937 em Uganda, o vírus é espalhado por aves e transmitido para os humanos pela picada de mosquitos. Ocorre na África, Ásia, Europa e Austrália.  O governo regional da Andaluzia ordenou a pulverização de várias áreas úmidas da zona para matar os mosquitos e reduzir o risco de transmissão.

O Brasil registrou um pequeno surto da doença em meio no Piauí. Em 2003, foi criado o Sistema Nacional de Vigilância da Febre do Nilo Ocidental no Brasil, com base nas recomendações da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) e da Organização Mundial da Saúde (OMS).

(Com AFP)

Fonte:
https://veja.abril.com.br/mundo/quatro-mortos-na-espanha-por-virus-do-nilo-ocidental/