Situação da indústria melhora, mas ainda sofre com pandemia | Brazil Modal

A indústria dá novos sinais de recuperação ao apresentar, em junho, o melhor desempenho do setor desde o início da pandemia.

O resultado vem após os fortes impactos da pandemia em abril, de acordo com a Sondagem Industrial, divulgada nesta quarta-feira (22) pela CNI (Confederação Nacional da Indústria).

A falta de demanda segue como o maior problema enfrentado pela indústria, além de problemas como falta ou alto custo das matérias-primas e inadimplência dos clientes.

O R7 informou anteriormente que se tratava do ICEI (Índice de Confiança do Empresário Industrial), mas na verdade a divulgação desta quarta-feira da CNI é a Sondagem Industrial de junho.

O Índice de Evolução da Produção do setor passou de 43,1 pontos em maio para 52,8 pontos em junho. Pela metodologia utilizada, valores acima de 50 pontos indicam aumento da produção; abaixo disso, queda da produção.

Conforme a CNI, o Índice de Evolução do Número de Empregados passou de 42 pontos em maio para 46,9 pontos em junho. Portanto, o indicador ainda permaneceu abaixo da linha de 50 pontos.

“Apesar da continuidade da pandemia do novo coronavírus, a produção e o emprego apresentaram uma melhor evolução no mês de junho, na comparação com maio”, destacou a CNI. “A produção aumentou e, ainda que os resultados apontem para uma redução no número de empregados, a queda é menos intensa e atinge menos empresas que nos meses anteriores.”

A Sondagem Industrial da CNI mostrou ainda que a UCI (Utilização da Capacidade Instalada) apresentou elevação de 55% em maio para 62% em junho. Para o setor, o aumento mostra uma recuperação significativa do indicador, após as quedas expressivas.

“Com o aumento, o porcentual passou a se encontrar 4 p.p. abaixo do nível de junho de 2019, mostrando uma recuperação significativa do indicador após as quedas expressivas de março e abril”, destacou a CNI. “Em abril, a UCI era 17 p.p. menor que a observada em abril de 2019.”

A CNI também apontou que os estoques se reduziram e estão abaixo do nível planejado pela indústria. O Índice de Evolução dos Estoques passou de 46,2 pontos em maio para 45 pontos em junho. Foi a terceira redução mensal dos estoques.

Já o Índice de Nível de Estoque Efetivo em Relação ao Planejado ficou em 46 pontos em junho, o que indica que os estoques seguem em nível inferior ao planejado pela indústria.

 

 

 

Fonte: Estadão Conteúdo

Fonte:
http://brazilmodal.com.br/2015/highlights/situacao-da-industria-melhora-mas-ainda-sofre-com-pandemia/