Ministro Tarcísio de Freitas decide privatizar Porto de Santos

O Ministro da Infraestrutura Tarcísio de Freitas assinou o contrato com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para a realização de estudos e gestão do Porto de Santos.

A proposta é de uma venda completa de ativos dos Portos de Santos e de São Sebastião.

O extrato foi publicado nesta semana com a presença do secretário de desestatização, Salim Mattar, Presidente do BNDES, Gustavo Montezano, e do Ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas.

De acordo com Gustavo Montezano, a privatização do Porto de Santos será um marco para a infraestrutura do país e retomada da economia brasileira.

O acordo entre o Ministério da Infraestrutura e BNDES mostra a solidez da colaboração entre os Ministérios do Poder Executivo Brasileiro.

Salim Mattar, secretário especial de desestatização, ressaltou a importância da participação do setor privado na retomada do crescimento econômico, especialmente no setor da infraestrutura.

Na semana passada, diversos meios de comunicação informaram que a presidência do Porto de Santos passaria para alguma liderança política do centrão.

No entanto, o Ministério da Infraestrutura indicou Fernando Biral para a gestão do Porto de Santos.

A privatização será importante para que os Portos de Santos e São Sebastião não caiam nas mãos de políticos com más intenções, mostrando um caminho certo da Gestão do Presidente Bolsonaro