Correios divulgam lista de países com suspensão de entregas após coronavírus | Brazil Modal

As lojas virtuais que dependem da importação de produtos para estoque via Correios precisarão pensar em novas estratégias para manterem as vendas nos próximos meses. Os Correios divulgaram uma nova lista de países que estão com restrições e suspensões de entregas postais por conta da pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

Além de China e Estados Unidos, que já tinham suspendidos seus serviços postais nos dias dias 12 de fevereiro e 16 de março, respectivamente, mais 81 países adotaram a mesma medida. Outras três nações (Itália, Arábia Saudita e Hong Kong) estão com serviços restritos. A lista completa pode ser conferida no site dos Correios.

O e-commerce brasileiro deve enfrentar dificuldade com o estoque de mercadorias da área de eletrônicos e elétricos, já que os principais países produtores (EUA, Japão, China e Coreia do Sul) estão com os serviços postais suspensos.

Em comunicado na última quinta-feira (19), o presidente da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), Mauricio Salvador, lembrou que algumas lojas virtuais chegaram a registrar aumento de vendas desde o início da pandemia, mas alertou sobre a necessidade de preparo.

Nem todos estão preparados, pois algumas lojas virtuais já estão comunicando em seus sites, que há possibilidade de atrasos e substituição de produtos por conta de ruptura de estoques”.

Nesse sentido, o presidente recomenda negociar com fornecedores, para reduzir quebras de estoques, e manter atenção aos pronunciamentos oficiais e restrições de mobilidade que haverá nos centros urbanos.

Os Correios garantem que as postagens no Brasil seguem normalmente. Em comunicado na última quarta-feira (18), a empresa informou que adotou medidas para minimizar os impactos da epidemia global no que se refere aos empregados e ao atendimento à população, sem que o os prazos sejam alterados.

Fonte: Ecommerce Brasil

Fonte:
http://brazilmodal.com.br/2015/highlights/correios-divulgam-lista-de-paises-com-suspensao-de-entregas-apos-coronavirus/