Como as praias ao redor do mundo estão reabrindo na pandemia

Quase quatro meses após a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarar a Covid-19 como uma “pandemia”, governos de diversos países já reabriram pelo menos parcialmente suas praias para as populações locais e, em alguns casos, até mesmo para os turistas estrangeiros.

Na cidade do Rio de Janeiro, por exemplo, o prefeito, Marcelo Crivella (Republicanos), liberou na quarta-feira, 1, treinos funcionais individuais na areia da praia.

A prática de atividades físicas nos calçadões e de esportes individuais no mar já era permitida na cidade. Ainda é, porém, proibido uso de cadeiras e barracas na areia.

Ainda no Brasil, a prefeitura de Santos, no litoral do estado de São Paulo, regulamentou uma grade horária para a prática de esportes individuais. Os surfistas, por exemplo, podem entrar no mar entre as 6h e as 10h ou entre as 16h e as 20h.

Diferentemente do Brasil, porém, alguns países têm investido em regras mais rígidas e até mesmo no uso de tecnologia para permitir a frequência nas praias sem comprometer as medidas de saúde pública, como o distanciamento social.

Continua após a publicidade

Estados Unidos

O governo estadual da Califórnia, nos Estados Unidos, permite a reabertura de praias apenas nos condados subdivisão administrativa do estado que, dentre outras demandas, pudessem providenciar leitos hospitalares caso o número de novos casos locais da Covid-19 crescesse em até 35%.

Mesmo que o governador, Gavin Newsom, tenha determinado que algumas praias fossem fechadas novamente, após a Califórnia quebrado seu recorde de novos infectados em 24 horas, 10 dos 15 condados costeiros do estado estão com suas praias pelo menos parcialmente abertas.

Mesmo assim, todas as praias do condado de Los Angeles, dentre elas as famosas Venice e Malibu, estão totalmente fechadas desde a 0h desta sexta-feira, 3, e permanecerão assim até a segunda-feira, 6, para evitar superlotação no feriado da independência americana, em 4 de julho.

Em medida semelhante, todas as praias do condado de Miami-Dade, na Flórida, outro estado americano que tem apresentado alta no número de novos casos da Covid-19, também estão fechadas para o feriado.

Grécia

Referência nas praias do Mediterrâneo que atraem anualmente mais de 220 milhões de pessoas, segundo estimativa do Fundo Mundial para a Natureza (WWF) —, a Grécia liberou suas praias para os turistas estrangeiros que respeitem, obviamente, as condições de viagem impostas pela União Europeia.

Continua após a publicidade

As autoridades gregas permitem a entrada de até 40 pessoas a cada 1.000 metros quadrados de praia, o equivalente a uma quadra de futsal.

Além disso, cada guarda-sol pode cobrir no máximo duas cadeiras e deve estar a uma distância de, no mínimo, 4 metros de outro.

Espanha

Na Espanha, algumas cidades, como Barcelona, liberaram as suas praias para os locais e os turistas, mas com limite máximo de ocupação. O país é o oitavo mais atingido no mundo pela Covid-19 em número de casos, de acordo com o New York Times.

O município de Lloret de Mar inovou ao implementar drones para detectar a quantidade de pessoas na areia de suas praias e, assim, evitar superlotação.

Por meio de um aplicativo, qualquer pessoa no município mediterrâneo pode se informar sobre quais são a praias que, por chegarem ao limite máximo de ocupação, estão fechadas.

Continua após a publicidade

A prefeitura de Lloret de Mar também reservou lotes das praias para idosos e para famílias com crianças.

Bélgica

A Bélgica também investiu em tecnologia e, no final de junho, desenvolveu sensores para contar o número de pessoas na areia. Dois sistemas diferentes estão atualmente sendo usados pelas autoridades belgas.

O primeiro se trata de um rastreador que estima a quantidade de pessoas em uma área da praia com base na presença de aparelhos celulares nos arredores.

O outros sistema envolve 130 sensores que detectam os pontos de maior movimento de pessoas nas praias.

Qualquer visitante ou morador tem acesso aos dados calculados tanto pelo rastreador de celulares quanto pelos sensores de movimento.

Continua após a publicidade

A Bélgica, assim como a Grécia e a Espanha, liberou suas praias aos turistas estrangeiros contanto que se adequem às condições da União Europeia.

Tailândia

A Tailândia tem reaberto grande parte de suas praias desde o início de junho. Mas, diferentemente dos exemplos europeus, o país do sudeste asiático permanece fechado aos turistas estrangeiros.

As autoridades tailandesas estão controlando o número de pessoas na areia por meio de guardas na entrada das praias.

As pessoas também são recomendadas a se manter cerca de 1 metro de distância umas das outras.

Emirados Árabes Unidos

A cidade de Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, começou o seu processo de reabertura das praias ainda no final de maio, quando foram liberadas ao público as praias de JBR, Al-Mamzar, Jumeirah e Umm Suqeim.

Continua após a publicidade

Dentre as restrições ao uso das praias, está a proibição de grupos com mais de 5 pessoas na areia e a obrigatoriedade do uso de máscara exceto no mar. O descumprimento dessas regras é multado em pelo menos 800 dólares (4.200 reais).

As autoridades de Dubai afirmaram que a cidade estará aberta a turistas estrangeiros a partir de 7 de julho, reportou o jornal local The National.

(Com Reuters)

Fonte:
https://veja.abril.com.br/mundo/como-as-praias-ao-redor-do-mundo-estao-reabrindo-na-pandemia/