Com queda nas mortes, Espanha começa a afrouxar isolamento

Depois um de um longo período com umas das medidas mais rígidas de isolamento social na Europa, a Espanha começa a dar os primeiros passos rumo à normalidade. Neste sábado, o número de mortos pelo novo coronavírus no país registrou o segundo nível mais baixo desde meados de março. Foram 179 óbitos, frente os 229 registrados no dia anterior. Números bem abaixo dos mais de 900 mortos diários divulgados no início de abril. A boa notícia chega num momento em que metade do país se prepara para passar à próxima fase de saída do lockdown imposto pelo governo.

Nesta semana, a Espanha começou a afrouxar as regras de confinamento social, mas a Fase 1 desse processo incluirá um considerável alívio das medidas restritivas de circulação. As pessoas poderão se deslocar por sua província, participar de pequenos shows e ir aos teatros. Serão permitidas reuniões de até dez pessoas. A estimativa é que cerca de 51% da população já progredirá para essa primeira fase do flexibilização, que terá quatro etapas, nesta segunda-feira. As cidades de Madri e Barcelona não estão incluídas neste processo e terão que aguardar mais uma nova etapa. O governo espanhol já havia liberado desde o dia 2 de maio passeios e atividades físicas ao ar livre.

O primeiro-ministro espanhol, Pedro Sánchez, fez um discurso televisionado neste sábado, em que ressaltou a novo momento vivido pelo país, após registra o quarto maior número de mortes em todo o mundo – só atrás da Itália, Reino Unido e Estados Unidos, respectivamente. “conseguimos recuperar 99% da área perdida pelo vírus”, disse o primeiro-ministro. Sánchez, no entanto, alertou as pessoas que estão passando para a Fase 1 para serem “prudentes” e “cautelosas”. O estado de emergência havia sido imposto no país no dia 14 de março e experimentou diversas prorrogações no período de quarentena rígida. A Espanha registra até hoje 26.478 mortes pela Covid-19 e 223.578 casos de pessoas contaminadas.

Fonte:
https://veja.abril.com.br/mundo/com-queda-nas-mortes-espanha-comeca-a-afrouxar-isolamento/