Chinesa com sintomas do coronavírus burlou triagem na França

Em meio ao surto da mutação do coronavírus, causadora da pneumonia, uma cidadã de Wuhan, cidade da China onde surgiu a epidemia e que concentra a maioria das vítimas, viajou à França com sintomas da doença. Para driblar a checagem da temperatura corporal no aeroporto, ela tomou remédios para sua febre – um dos sintomas da doença – baixar.

A artimanha somente foi descoberta pela embaixada chinesa após a mulher, que não teve sua identidade revelada, contar sua história em uma rede social do país asiático.  A postagem também continha fotos da refeição que fez em um restaurante certificado pelo guia turístico Michelin.

“Antes de viajar, me senti com febre e tossia. Fiquei com medo e me apressei a tomar medicamentos (para abaixar a febre)”, escreveu. “Fiquei checando constantemente minha temperatura. Felizmente, consegui abaixá-la e sair tranquilamente (do aeroporto)”, completou.

Segundo a emissora britânica BBC News, a embaixada da China em Paris foi inundada de emails e ligações logo após a postagem da mulher ter viralizado. Ela foi localizada e encaminhada para um pronto socorro. Realizou exames, e seu quadro não foi confirmado como de coronavírus.

Os sintomas da infecção pelo coronavírus 2019 n-CoV incluem febre alta, tosse, dificuldade para respirar e lesões pulmonares. Em casos mais graves, podem evoluir para a pneumonia ou causar insuficiência renal.

O surto da doença teve seu início em dezembro de 2019 dentro de um mercado de frutos do mar e animais vivos na cidade de Wuhan. Há suspeitas de que o coronavírus tenha surgido do contato com cobras ou morcegos.  Até o momento, 26 pessoas morreram e mais de 800 foram diagnosticadas com a doença. O vírus chegou na Tailândia, na Coreia do Sul e, agora, há dois casos confirmados nos Estados Unidos. Fora da China, não é sabido de nenhum caso de contágio no local entre humanos – todos os doentes chegaram recentemente de viagem de Wuhan.

Em meio ao aumento no número de casos, a China optou por colocar 13 cidades em quarentena, cancelar todos os voos para e de Wuhan e paralisar todo o sistema de transporte publico. Também foram cancelados eventos e atrações turísticas.

 

Fonte:
https://veja.abril.com.br/mundo/chinesa-com-sintomas-do-coronavirus-burlou-triagem-na-franca/