Avião cai no Afeganistão e autoridades dizem que não há sobreviventes

Um avião caiu nesta segunda-feira, 27, no leste do Afeganistão. O número de vítimas ainda é desconhecido, mas as autoridades locais afirmam que todas as pessoas a bordo da aeronave morreram.

As informações que cercam o acidente ainda não estão claras. A queda aconteceu às 13h30 (hora local, 6h de Brasília), em uma área sob controle do Talibã no distrito de Deh-Yak, na província de Ghazni, segundo o deputado provincial, Khaliqdad Akbari.

Algumas horas após o acidente, o Talibã afirmou ser o responsável pela queda. Ainda garantiu que se tratava de uma aeronave das forças de segurança dos Estados Unidos que atuam no país asiático.

“Um avião pertencente as forças invasoras americanas foi derrubada na província de Ghazni, e vários oficiais de alta patente dos Estados Unidos morreram nele”, garantiu o porta-voz talibã, Zabihullah Mujahid, em uma mensagem.

De acordo com o texto enviado pelo representante do grupo, a aeronave sobrevoava a região em uma missão de inteligência. Todos os ocupantes seriam oficiais da Agência Central de Inteligência dos EUA (CIA). Mujahid ainda disse que os destroços do avião, assim como os corpos, seguem no local do impacto.

Segundo o porta-voz talibã, os insurgentes derrubaram recentemente vários aviões e helicópteros das forças americanas e também afegãs, em diversos pontos do país.

Nenhuma autoridade dos Estados Unidos, que mantém efetivo de 14.000 soldados no território do Afeganistão, se manifestou  oficialmente para falar sobre o incidente.

Fontes americanas, contudo, confirmaram à emissora CNN que se tratava de um avião militar e que uma investigação sobre o caso já estava sendo realizada. Os mesmos funcionários do Exército dos Estados Unidos disseram ser improvável que a aeronave tenha sido derrubada por fogo inimigo.

Mais cedo, o segundo vice-presidente do Afeganistão, Sarwar Danish, disse que o avião que caiu realizava um voo comercial e pertencia à companhia aérea local Ariana. No entanto, por meio de um comunicado, a empresa negou essa informação, garantindo que todos os seus voos operam normalmente.

“As notícias sobre o acidente de um avião da companhia aérea Ariana nos canais de notícias não são verdadeiras, todos os voos da companhia aérea Ariana operam normalmente”, publicou a empresa em sua conta no Facebook.

O porta-voz do governador de Ghazni, Arif Noori, disse que as informações “ainda são preliminares”. Ele também afirmou se tratar de um avião de passageiros, mas disse que ainda não pode confirmar a “qual companhia aérea pertence, pois todas as companhias afegãs se recusam a dar informações”.

Segundo Noori, “o avião pegou fogo após o acidente e o logotipo e o nome do avião não são legíveis”.

“Nenhum passageiro sobreviveu. O número de mortos ainda é desconhecido. Forneceremos o número quando as equipes de resgate chegarem ao local do incidente. O número de mortos pode ser de dezenas”, disse o porta-voz, observando que os moradores da região “resgataram dois corpos, ambos dos pilotos”.

O último acidente de relevância de um avião de passageiros no Afeganistão ocorreu em 2010, quando 43 pessoas morreram a bordo da aeronave da companhia aérea local Pamir Airways, que caiu no norte do país devido ao mau tempo.

(Com EFE)

Fonte:
https://veja.abril.com.br/mundo/aviao-cai-no-afeganistao-e-autoridades-dizem-que-nao-ha-sobreviventes/