Aprosoja é contra o projeto de lei que restringe exportação de commodities do Mato Grosso | Brazil Modal

A Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja) é contra o PL 349/2020, de autoria do deputado estadual, Wilson Santos, que estabelece um limite quantitativo global de 50% para realização de exportação de commodities, como a soja e o milho. Isto porque qualquer tipo de intervenção estatal no fluxo do comércio local ou internacional pode ser extremamente prejudicial e irreversível, ainda que somente durante a excepcionalidade da pandemia do COVID-19.

Falar que vai faltar alimentação básica no Estado, por causa do volume exportado das commodities não tem fundamento, até porque Mato Grosso sempre foi superavitário na produção para seu consumo interno. Na atual safra, por exemplo, o Estado vai produzir quase um terço da produção nacional, tanto de soja, quanto de milho.

Além do mais, Mato Grosso sequer teria capacidade industrial para processar 50% do milho e da soja dentro do próprio Estado, especialmente no caso da oleaginosa, onde a capacidade estadual de processamento é de 31% de toda produção.

Com isso sobraria mais produto internamente o que, consequentemente, derrubaria os preços dos produtos para os produtores rurais. Estes sim, arcariam com todo prejuízo.

A Aprosoja não é contra a industrialização estadual. Aliás, exportar produtos agregados traria mais divisas para o Estado. Todavia, para isso, haveria necessidade de um robusto plano de governo de incentivos para atração de indústrias, já que Mato Grosso está muito distante dos centros consumidores, com uma logística desfavorável.

Fonte: Aprosoja MT

Fonte:
http://brazilmodal.com.br/2015/highlights/aprosoja-e-contra-o-projeto-de-lei-que-restringe-exportacao-de-commodities-do-mato-grosso/